segunda-feira, 23 de junho de 2014

Matizes




Gosto da minha companhia!

Gosto da minha alegria,

da minha alma sonhadora,

gosto da mulher pecadora,

gosto da criança que habita em mim

brincando livre pelos jardins.

Gosto da mulher que nunca desiste

e que em seus intentos persiste,

gosto da mãe que lambe as crias,

gosto da minha própria energia!

Solidão... desconheço!

A cada dia

uma flor matizada

abre-se entre meus dedos

trazendo em suas pétalas

o colorido da vida

e inspira a canção

que sai da garganta

saudando um novo sonho.

 

Carmen Vervloet

Um comentário:

Francisca Bourguignon disse...

Linda, linda Carmem! Obrigada por mais uma poesia. Você é uma amiga abençoada e tenho a honra de tê-la
como amiga. Beijos.