domingo, 3 de abril de 2011

AVE TERRA


Ave Terra,
cheia de graça!
Lindo planeta azul
com que o Senhor
nos obsequiou...
Bendito seja o fruto
que gestas em tuas entranhas,
alimento que fortalece,
dá saúde e vida
aos que te habitam.
Benditas sejam as águas,
que vertes em abundância,
que saciam a sede
de todos os seres vivos.
Benditas sejam tuas matas,
pulmões do mundo
que imploro a Deus
sejam respeitadas e preservadas.
Santa Terra,
mãe de todos os homens,
rogai por nós, pecadores,
que tanto te maltratamos
e ferimos sem piedade,
deixando pássaros sem asas,
fauna e flora em extinção,
árvores tombadas,
o solo partido a mostrar
artérias vazias,
crateras que são
horrendos sepulcros,
visão do inferno!
Santa mãe Terra,
rogai por nós,
homens estúpidos,
que precipitando sua morte,
precipitamos a nossa
morte também!

Amém

Carmen Vervloet

3 comentários:

Humberto disse...

Que poema maravilhoso! Amei!!!!
Em resposta:
NAVE TERRA
Humberto Soares santa

Ó nave interstelar onde navego
Com rumo a um lugar que desconheço,
Já que aqui vou, a ti me vergo e peço :
Leva-me ao Capitão, porque estou cego !...

Nauta errante que sou, nem sei se nego
O que antes vi !... Aquilo em que tropeço
Não é viver!... é a pena que mereço
Por não pesar a infâmia que carrego !

Na nave peregrina da lonjura,
Berço da vida humana, que o Divino
Criou com a razão de quem procura

Perfeição na criação e no destino.
Perdi-me por cegar nesta aventura !...
Morri !... quando deixei de ser menino !..

marco thor disse...

sabio poema !

marco thor disse...

sabio poema !